domenica 22 febbraio 2009

Tre omaggi a Antonio Carlos Jobim



Meditação

Quem no coração
Abrigou a tristeza de ver
Tudo isto perder
E na solidão
Procurou um caminho e seguu

Já descrente de um dia feliz
Quem, chorou, chorou,
E tanto que seu pranto já secou.
Quem, depois voltou

Ao amor ao sorriso, e a flor
Então tudo encontrou
Pois apropriador
Revelou caminho do amr
E a tristeza acabou.


Samba De Uma Nota S

Eis aqui este sambinha
Feito numa nota s
Outras notas vo entrar
Mas a base uma s
Esta outra conseqncia
Do que acabo de dizer
Como eu sou a conseqncia
Inevitvel de voc
Quanta gente existe por a
Que fala tanto e no diz nada
Ou quase nada
E voltei pra minha nota
Como eu volto pra voc
Vou contar com minha nota
Como eu gosto de voc
E quem quer todas as notas
Re mi f sol l si d
Fica sempre sem nenhuma
Fique numa nota s.
Insensatez

A insensatez
Que voc fez
Corao mais sem cuidado
Fez chorar de dor
O seu amor
Um amor to delicado
Ah! Porque foi fraco assim
Assim to desalmado
Ah! Meu corao
Que nunca amou
No merece ser amado
Vai meu corao
Usa a razo
Usa s sinceridade
Quem semeia vento
diz a razo
Colhe tempestade
Vai meu corao
Pede perdo
Perdo apaixonado
Vai porque
Quem no
Pede perdo
No nunca perdoado.